Por que o problema é essencial?

Ninguém gosta de gastar tempo fazendo uma coisa e depois sentir que ela não levou a lugar algum. Sim, muito do que fica é experiência. Mas ajuda se você sentiu que construiu algo de fato, não? Assim são os primeiros passos de uma empresa: descobrindo o que “para em pé sozinho”. E a definição de problema é o primeiro pilar desta descoberta.

Como já falei em outro texto: problema e propósito são dois pontos em uma linha. A partir de um, você encontra o outro. Mas é importante que você perceba que os dois pontos são essenciais, e é em cima deles que você vai construir o seu modelo de negócio, seus produtos, suas campanhas de marketing, seus objetivos estratégicos… Um não vive sem o outro.

No entanto, não é toda pessoa consegue ter uma visão tão clara de como gostaria que o mundo fosse no futuro. Não só pelo exercício de futurismo que é conseguir ver onde podemos ir como sociedade, mas também pela complexidade que é imaginar algo com clareza quando tudo muda muito rápido.

Muitas iniciativas falham porque resolvem o problema errado. Constroem todo um modelo de negócios para resolver algo que não foi bem analisado da primeira vez. Ou focam muito na solução que querem criar, sem conseguir entender se ela de fato soluciona um problema. Saber construir uma definição de problema clara e consistente já é meio caminho andado para estar à frente da concorrência. Acredite, pouca gente faz isso bem feito.

O que você pode fazer para encontrar um problema?

Curiosidade é uma ferramenta indispensável para empreender. Encontrar um problema (se você ainda não criou alguns na sua cabeça) significa cutucar a vida e ver o que sai.

  1. Encontre uma tribo e escute o que essa tribo tem a dizer. Seth Godin fala que tribos são um grupo de pessoas conectadas entre elas, conectadas a uma liderança e conectadas a uma ideia. Se você encontrar uma tribo para ouvir, entender e servir, você vai descobrir problemas que essa tribo tem e que você pode resolver.
  2. Ligue o “problemômetro” e coloque seu chapéu questionador toda vez que você ouvir alguém próximo reclamar de algo (necessidades físicas, psicológicas, cognitivas, sociais). Pergunte “por quê?” quantas vezes for possível.
  3. Exercite sua empatia. Olhe para os lados e pergunte “Quais são as dificuldades que esta pessoa tem?”, “Como a vida dela poderia estar mais fácil?”. Se o problema é um ponto no presente, esteja sempre com a atenção ligada no momento presente.
  4. Pratique o “e se?”. Olhe para as coisas com a curiosidade de transformar a forma como as coisas são atualmente.
  5. Use o método SCAMPER e brinque com novos usos.
SCAMPER

Encontrei um problema. Vale a pena resolver?

O que queremos é trazer o retorno ótimo entre 3 coisas: o que queremos fazer, o que entrega valor para os clientes e o que dá resultado financeiro.

  1. Aquilo que queremos fazer:
    Eu gosto de falar de propósito porque vejo que isso é um motivador forte para tirar alguém da cama (ou ter gás para trabalhar fora do horário de trabalho, ou para seguir tentando quando as coisas não dão tão certo). E costumo dizer que propósito é um ponto de vista futuro, aquilo que você espera que o mundo se torne. Como eu disse antes, problema e propósito são espelhos. Se você tiver um propósito claro e motivador, você tem um problema que vale a pena resolver.
  2. Aquilo que adicionamos na vida dos outros:
    Saber ouvir atentamente, e focar no que as pessoas têm a dizer (em vez de explicar o seu produto ou tentar vender a sua ideia) é algo realmente simples, mas, pelo que eu tenho visto, bem raro. E então, só depois de ouvir, você pode encontrar um “fit” entre o que seu possível cliente precisa e o que você quer oferecer.
  3. Uma tribo grande o suficiente:
    Algumas ideias não conseguem passar deste passo anterior. Isso porque aquela solução que foi pensada funciona, mas só para quem a pensou (ou para poucas pessoas). Fico reticente aqui, porque tem muito assunto para conversar sobre resultado financeiro (o que é sucesso para você, que tipo de produto/serviço vai ser interessante para você, o tempo que você tem para desenvolver isso, urgência de vida, necessidade versus oportunidade, e a lista segue). Mas uma boa regra para seguir é que você precisa encontrar um mercado grande o suficiente para fazer seu retorno valer a pena.

Você tem mais alguma dica de como encontrar um problema? Deixe nos comentários e vamos conversar!

Este conteúdo faz parte de uma série de artigos, criados para ajudar empreendedores a tirar suas ideias da cabeça e começar a fazer. Leia sobre:

Golden Circle: como usar esta ferramenta?

Problema, Propósito e Ampla Visão

Encontrando um “FIT” no Mercado: Canvas da Proposta de Valor

Como escrever uma Proposta Única de Valor

Custo de Oportunidade: Como entender melhor as decisões

Esta lista vai aumentar ;)

Acredito em desenvolver pessoas e sociedades através da troca de conhecimentos e do crescimento coletivo. Tudo isso é parte de um objetivo ainda maior: ajudar as pessoas a serem mais independentes e, portanto, mais felizes. Para fazer isso, construí o QG Empreendedor. Segue lá!

Ajudo líderes da Nova Era a desenvolver um cinto de ferramentas (de competências, metodologias e processos) para fazer a mudança que o mundo precisa.

Ajudo líderes da Nova Era a desenvolver um cinto de ferramentas (de competências, metodologias e processos) para fazer a mudança que o mundo precisa.